Ações Complementares

Uma das caraterísticas fundamentais dos projetos integrados é a necessidade de mobilizar outros fundos (UE, nacionais, regionais ou privados) para financiar medidas ou ações complementares no plano ou estratégia visada (no caso do LIFE IP AZORES NATURA, o Quadro de Ação Prioritária para Rede Natura 2000, PAF), mas fora do próprio projeto LIFE integrado.

O objetivo final deste processo para um IP natureza é o estado de conservação favorável para todos os habitats e espécies.

Neste caso, o LIFE IP AZORES NATURA procurará mobilizar vários fundos (programa LIFE, Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural, Interreg, Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas, etc.) para atingir os objetivos estratégicos na área de gestão da Rede Natura 2000.



O projeto LIFE IP AZORES NATURA (LIFE17 IPE/PT/000010) é financiado pela União Europeia através do Programa LIFE
A responsabilidade exclusiva pelo conteúdo deste Website reside nos autores, não refletindo necessariamente a opinião da União Europeia.
Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis por qualquer uso que possa ser feito da informação contida na página.