Beneficiários do Projeto

Para conseguir alcançar os objetivos propostos, o projeto LIFE IP AZORES NATURA está apoiado em quatro entidades do arquipélago dos Açores e uma entidade das Ilhas Canárias: a Direção Regional do Ambiente (DRA), como beneficiário coordenador, a Sociedade de Gestão Ambiental e Conservação da Natureza – AZORINA, S. A., a Direção Regional dos Assuntos do Mar (DRAM), a Fundación Canaria – Reserva Mundial de la Biosfera La Palma e a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves como beneficiários associados. Os conhecimentos e experiência destas entidades na área da conservação da natureza e da sensibilização ambiental serão essenciais ao sucesso deste projeto.

Beneficiário Coordenador

Direção Regional do Ambiente (DRA)

Esta Direção Regional, que pertence à Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo (SREAT), tem diversas competências no que à Conservação da Natureza e Qualidade Ambiental diz respeito. A sua missão passa, assim, por contribuir para a definição da política regional nos domínios do ambiente, do ordenamento do território e dos recursos hídricos, bem como pela orientação, coordenação e controlo da sua execução. São ainda competências da Direção Regional do Ambiente a promoção e a educação ambiental nas suas diversas vertentes, assim como a gestão de áreas protegidas, espécies e habitats da Rede Natura 2000 na Região Autónoma dos Açores.

Direção Regional do Ambiente (DRA)

Beneficiários Associados

Direção Regional dos Assuntos do Mar (DRAM)

A Direção Regional dos Assuntos do Mar (DRAM) tem por função contribuir para a definição da política regional para o Mar dos Açores, que compatibilize a valorização socioeconómica dos recursos e atividades marítimas, com a conservação da biodiversidade marinha, através de sistemas de ordenamento e gestão do espaço marítimo, baseados no melhor conhecimento científico disponível. A DRAM tem também a seu cargo a gestão integrada das zonas costeiras, em especial no que concerne à sua requalificação e proteção de bens e pessoas perante fenómenos de erosão, à gestão do Domínio Público Marítimo e licenciamento de atividades e usos no espaço marítimo. A DRAM representa a Região em grupos de trabalho técnicos de âmbito nacional nos domínios da sua missão e responde aos compromissos decorrentes de políticas nacionais e comunitárias de conservação marinha, de ordenamento do espaço marítimo e de outras disposições no quadro da Política Marítima Integrada. Nos Açores a DRAM é a autoridade ambiental no meio marinho.

Direção Regional dos Assuntos do Mar (DRAM)
Sociedade de Gestão Ambiental e Conservação da Natureza – AZORINA, S.A.

Criada a 12 de abril de 2010, esta empresa pública tem por objeto principal a promoção de ações de gestão ambiental e de conservação da natureza e dos recursos naturais do Arquipélago. As valências desta empresa incluem o apoio à gestão integrada das áreas protegidas, a realização de projetos para a proteção dos ecossistemas, a promoção dos Parques Naturais dos Açores e a responsabilidade pela gestão das Redes de Centros Ambientais e de Ecotecas, através das quais dinamiza atividades destinadas à participação, informação, sensibilização, educação e formação dos cidadãos em matéria de ambiente. A AZORINA possui assim um papel ativo na valorização dos recursos naturais e paisagísticos e da biodiversidade e geodiversidade do nosso Arquipélago.

Sociedade de Gestão Ambiental e Conservação da Natureza – AZORINA, S.A.
Fundación Canaria - Reserva Mundial de la Biosfera La Palma

A missão da Reserva Mundial da Biosfera de La Palma tem como prioridade a promoção, execução e demonstração de uma relação equilibrada entre homem e biosfera, operando como um local de experiência e aprendizagem de métodos de conservação e desenvolvimento sustentável, uma gestão planeada e coordenada entre as entidades envolvidas, incluindo um compromisso ético para a proteção, inovação e boas práticas como referência para uma utilização eficaz de recursos, com vista à preservação do ambiente natural e cultural representativo das populações locais.

Fundación Canaria - Reserva Mundial de la Biosfera La Palma
Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA)

A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) é uma organização não-governamental de ambiente sem fins lucrativos reconhecida como de utilidade pública e é o parceiro português da BirdLife International. A SPEA foi fundada em 1993 com o intuito de promover o estudo e a conservação das aves e dos seus habitats em Portugal.
A SPEA desenvolve projetos em todo o território nacional e também em parceria no estrangeiro (ex.: Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Malta e Grécia).
Nos Açores, a SPEA tem desenvolvido projetos de conservação das aves e dos seus habitats desde 2003, com vários projetos LIFE de sucesso desenvolvidos na região, nomeadamente o LIFE Priolo (2003-2008), galardoado com o premio Best of the Best LIFE projects; LIFE IBAs Marinhas (2004-2008), reconhecido com Best LIFE Project; LIFE+ Laurissilva Sustentável (2009-2013), que recebeu uma Menção Honrosa nos Natura 2000 Communication Awards; LIFE+ Ilhas Santuário para as Aves Marinhas (2009-2012) e LIFE+ Terras do Priolo (2013-2019).
Para além dos projetos LIFE, a SPEA nos Açores tem desenvolvido outros projetos e iniciativas que visam a conservação das aves na Região Autónoma dos Açores, como o projeto INTERREG LuMinAves (2017-2019) e vários censos de aves com o apoio de observadores voluntários; mas também a promoção do turismo sustentável e do ecoturismo, como o projeto INTERREG MacaroAves (2014-2016) e o apoio à candidatura das Terras do Priolo, municípios de Nordeste e Povoação, à Carta Europeia de Turismo Sustentável.

Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA)

O projeto LIFE IP AZORES NATURA (LIFE17 IPE/PT/000010) é financiado pela União Europeia através do Programa LIFE
A responsabilidade exclusiva pelo conteúdo deste Website reside nos autores, não refletindo necessariamente a opinião da União Europeia.
Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis por qualquer uso que possa ser feito da informação contida na página.