Pico da Urze

Ilha - Pico

Código - PIC5

Em 2019, foram adquiridas duas parcelas com um tamanho total de 15.7 hectares através do projeto LIFE IP AZORES NATURA, em que ambas estão inseridas na Zona de Especial Conservação (ZEC) PTPIC0009 (Montanha do Pico, Prainha e Caveiro) da Rede Natura 2000 e na Área de Paisagem Protegida da Zona Central (PICO19). Esta área representa um grande valor natural e ambiental devido ao seu bom estado de conservação, e também pela presença de populações de espécies protegidas como a Euphorbia stygiana e a Frangula azorica. Esta área foi selecionada para intervenção do projeto LIFE IP AZORES NATURA para assegurar a preservação deste habitat pristino."As intervenções do projeto terão lugar nos habitats prioritários e em estado de conservação desfavorável dentro da área de intervenção (Códigos Natura 4050*, 91D0*, 9360* e 9560*), com o objetivo de salvaguardar as espécies protegidas pela Diretiva Habitats, como por exemplo – além das espécies mencionadas acima – o Arceuthobium azoricum (espigos-de-cedro), a Culcita macrocarpa (feto-do-cabelinho), a Erica azorica (urze) e a Sanicula azorica (erva-do-capitão), todas presentes nessa zona. O projeto prevê um conjunto de tarefas que permitirão melhorar o estado de conservação desta área de intervenção, nomeadamente: - Instalação de vedações para exclusão do gado que pastoreia a zona; - Remoção pontual de espécies exóticas e invasoras, como por exemplo Hedychium gardnerianum (roca-da-velha) e Hydrangea macrophylla (hortênsia); - Plantações de espécies nativas que ocorrem naturalmente nesta zona: Erica azorica (urze), Frangula azorica (sanguinho), Ilex perado subsp. azorica (azevinho), Juniperus brevifolia (cedro-do-mato), Laurus azorica (loureiro), Vaccinium cylindraceum (uva-da-serra) e Viburnum treleasei (folhado).

O que pretendemos fazer

As intervenções do projeto terão lugar nos habitats prioritários e em estado de conservação desfavorável dentro da área de intervenção (Códigos Natura 4050*, 91D0*, 9360* e 9560*), com o objetivo de salvaguardar as espécies protegidas pela Diretiva Habitats, como por exemplo – além das espécies mencionadas acima – o Arceuthobium azoricum (espigos-de-cedro), a Culcita macrocarpa (feto-do-cabelinho), a Erica azorica (urze) e a Sanicula azorica (erva-do-capitão), todas presentes nessa zona.
O projeto prevê um conjunto de tarefas que permitirão melhorar o estado de conservação desta área de intervenção, nomeadamente:
– Instalação de vedações para exclusão do gado que pastoreia a zona;
– Remoção pontual de espécies exóticas e invasoras, como por exemplo Hedychium gardnerianum (roca-da-velha) e Hydrangea macrophylla (hortênsia);
– Plantações de espécies nativas que ocorrem naturalmente nesta zona: Erica azorica (urze), Frangula azorica (sanguinho), Ilex perado subsp. azorica (azevinho), Juniperus brevifolia (cedro-do-mato), Laurus azorica (loureiro), Vaccinium cylindraceum (uva-da-serra) e Viburnum treleasei (folhado).

Pico da Urze Pico da Urze Pico da Urze Pico da Urze
Projeto cofinanciado pelo programa LIFE da União Europeia.

O projeto LIFE IP AZORES NATURA (LIFE17 IPE/PT/000010) é financiado pela União Europeia através do Programa LIFE
A responsabilidade exclusiva pelo conteúdo deste Website reside nos autores, não refletindo necessariamente a opinião da União Europeia.
Nem a CINEA nem a Comissão Europeia são responsáveis por qualquer uso que possa ser feito da informação contida na página.