Fajã dos Cubres

Ilha - São Jorge

Código - SJO1

A área de intervenção na Fajã dos Cubres tem uma área de cerca de 11 ha, possui grande importância ecológica e interesse conservacionista devido à diversidade biológica existente neste local, especialmente no que concerne às aves limícolas e migratórias, bem como pela existência de um habitat prioritário: 1150* - Lagunas costeiras. A área está incluída na sua totalidade na Zona de Especial Conservação Costa Nordeste e Ponta do Topo (PTJOR0014), fazendo parte integrante da Rede Natura 2000. Esta área foi selecionada para intervenção do projeto LIFE IP AZORES NATURA uma vez que a lagoa existente neste local está em risco de eutrofização devido à escorrência de nutrientes provenientes dos terrenos agrícolas que rodeiam a bacia. A construção de uma barragem em 1951 para criar uma ligação pedonal entre a terra e o ilhote central provoca uma separação artificial que dificulta também a circulação de água, agravando a eutrofização da lagoa.

O que pretendemos fazer

As seguintes intervenções do projeto terão lugar no habitat prioritário dentro da área de intervenção (código Natura 1150*, lagunas costeiras), com o objetivo de melhorar o seu estado de conservação:
– Abertura de canais nos passadiços para aumentar o fluxo de água na lagoa;
– Remoção de espécies exóticas e invasoras, como por exemplo Arundo donax (cana), Hedychium gardnerianum (roca-da-velha), Pittosporum undulatum (incenso), e Cyrtomium falcatum;
– Plantações de espécies nativas que ocorrem naturalmente nesta zona: Scabiosa nitens, Rumex azoricus (labaça), Myosotis maritima (não-me-esqueças) e Morella faya (faia-da-terra);
– Controlo da expansão excessiva de Juncus acutus (junco) e sementeira direta de Solidago azorica (cubres) nas áreas de remoção de junco.

Fajã dos Cubres Fajã dos Cubres Fajã dos Cubres Fajã dos Cubres Fajã dos Cubres
Projeto cofinanciado pelo programa LIFE da União Europeia.

O projeto LIFE IP AZORES NATURA (LIFE17 IPE/PT/000010) é financiado pela União Europeia através do Programa LIFE
A responsabilidade exclusiva pelo conteúdo deste Website reside nos autores, não refletindo necessariamente a opinião da União Europeia.
Nem a CINEA nem a Comissão Europeia são responsáveis por qualquer uso que possa ser feito da informação contida na página.